Clique para ver ampliada a FOTO da colação!

No dia 18 de Fevereiro de 2015, os acadêmicos da 7ª Fase do Curso de Ciências Contábeis da FACC, juntamente com o Professor Fiorello Ruviaro, estiveram visitando o Supermercado Zatt, com objetivo de complementar as fundamentações teóricas da disciplina de Auditoria II, realizando aula prática de Auditoria de Estoques.

Os acadêmicos e o Professor, agradecem ao proprietário Moacir Zatt e família, a recepção obtida nesta noite e, a oportunidade de unir a teoria à prática, fortalecendo e ampliando os conhecimentos na área de auditoria.

Aula prática

Clique para ver ampliadas as FOTOS da aula prática!

030614

Clique para ver ampliadas as FOTOS da Palestra!

Na última terça-feira (03-06-2014), no Curso de Ciências Contábeis - sala 106 estivemos na companhia do Sr JOSÉ ADELINO ALVES, Diretor do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador - CEREST.
Como tema principal estava na pauta: a SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM EMPRESAS DE ABATE E PROCESSAMENTO DE CARNES E DERIVADOS (NR 36), bem como a importância do Contador nas relações de trabalho.
Também foi tema da palestra os resultados da Conferência Regional de Saúde do Trabalhador, que aconteceu no mês de maio na cidade de Concórdia.
A palestra transcorreu em nível de informalidade permitindo assim a boa interação de alunos e palestrante.

Como parte do Calendário de atividades, no qual se envolve todos os anos os alunos de Ciências Contábeis da FACC - Faculdade Concórdia, a turma do último semestre de curso visitou o Conselho Regional de Contabilidade.

Nos dias 24 e 25 de agosto um grupo de alunos do Curso teva a oportunidade de conhecer as instalações e processos administrativos que ocorrem no CRC. A atividade é primordial para que o aluno, quando egresso, já tenha em mente o papel do conselho profissional ao qual esta vinculado.

O ponto alto da visita foi a palestra com o Conselheiro e Professor aposentado da UFSC Sr. Lindomar Fabro. A palestra versou sobre os rumos da profissão e o campo profissional que se abre para o contador. Também se debateu as formas de realização e a importância do Exame de Suficiência que deve ser feito pelo formado antes de receber seu registro profissional.

Os alunos também visitaram o Museu Histórico de Santa Catarina no Palácio Cruz e Souza e alguns outros pontos turísticos da Ilha de Santa Catarina.

crc

Clique para ver mais Warning: No images in specified directory. Please check the directoy!

Debug: specified directory - http://www.facc.com.br/portal/images/cursos/contabeis/250812 da visita !

ImageApesar de contar com 412 mil profissionais registrados no CFC (Conselho Federal de Contabilidade), a área de ciências contábeis vive hoje um desafio: a falta de mão de obra qualificada no país. A quantidade de formados, justifica o conselho, é insuficiente para atender à necessidade dos 5 milhões de empresas no Brasil. Segundo a vice-presidente do CFC, Maria Clara Cavalcante Bugarim, a taxa de empregabilidade de contadores é superior a 90%. "O campo de trabalho é bastante vasto, e existe demanda em diversas áreas, como auditoria e controladoria", sinaliza. Um levantamento da consultoria Manpower com 850 recrutadores de grandes empresas brasileiras dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná confirma a escassez. Pelo estudo, elaborado no primeiro trimestre de 2010, 64% das companhias indicaram dificuldade em preencher vagas. A carência está ligada às peculiaridades das ciências contábeis, avalia o coordenador de pós-graduação em contabilidade da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade), Edgar Cornachione. "No país, há 50 atribuições que só podem ser exercidas por um profissional registrado, tais como avaliação patrimonial e implantação de plano de depreciação", afirma. Segundo Cornachione, a demanda maior é por profissionais com ensino superior. "Neste momento de sofisticação da economia brasileira e de modernização da contabilidade, são necessárias pessoas dinâmicas e altamente qualificadas para acompanhar esse movimento", diz. REQUISITOS - Exemplo disso, ressalta o chefe do departamento de ciências contábeis da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica), Gleubert Carlos Coliath, é a lei nº 11.638. Em vigor desde dezembro de 2007, ela traz práticas internacionais para o dia a dia das companhias brasileiras. "O mercado precisa de pessoas que dominem idiomas, principalmente inglês e espanhol, e que acompanhem normas internacionais da contabilidade", pontua. Graduado em ciências contábeis, Luiz Pegoraro, 25, acrescenta outra exigência -além de idioma estrangeiro e atualização- para que o profissional tenha sucesso: poder de convencimento. "Antes, o profissional ficava fechado em uma sala contabilizando os números; hoje, é preciso que ele tenha persuasão para convencer os gestores", pondera Pegoraro, que atua no ramo de auditoria contábil na consultoria PricewaterhouseCoopers. O salário para quem preenche os requisitos pode variar de R$ 1.500 para trainee a R$ 20 mil para "controller", profissional que fornece informações financeiras para gestores.


Por CAROLINE PELLEGRINO COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

 

Formatura Curso de Ciências Contábeis. Veja Ampliada!